X

maio 2010

Sem categoria
Um prazer que volta. O melhor que faz bem.
29 de maio de 2010 at 22:03 0
Tive um período de muitas atividades. Muitas mesmo. Muito bom período por sinal. Nem vou justificar porque não escrevo há tanto tempo, mas foi por um bom motivo. Minha inspiração e foco foi para as palestras, os workshops e os projetos com as empresas, além é claro, das pessoas que atendo. Lindas e mágicas pessoas...

Dentro desse tema de tantas coisas pra fazer, voltei a entrar em mais um fluxo que me leva pra lugares imaginários e reais maravilhosos. Um fluxo que havia deixado de lado já há algum tempo. Uma pena...Mas que bom que voltou. Que bom que me dei conta e que pude acioná-lo, e ele - o fluxo - o vigor, a vontade RESPONDEU. Isso mesmo. Quando a gente aciona o que nos faz entrar no fluxo, na vibração, naquilo que é melhor pra nós, que nos satisfaz PLENAMENTE, podem acreditar: temos resposta!
Pois bem, voltei a ouvir, falar, escutar e sentir a França dentro do meu coração. Coloquei Piaf de volta no meu dia-a-dia e ela, a Piaf e todos os seus amigos, me receberam muito bem. Uma delícia. Uma memória linda de dias de luz e de amor. De emoção, de prazer e de alegria.
Reconectar-se ao que nos faz BEM, é uma obrigação. Não podemos nos permitir nos afastar do nosso melhor e do que nos faz seres melhores. Esse melhor só acontece quando acionamos o real sentido de estarmos aqui, nesse planeta, nesse lugar que nos distrai, que nos afasta do básico, mas que por outro lado e exatamente por isso, nos PROVOCA a não sucumbirmos. Então, depois de algum tempo, que eu nem sei bem quanto e isso é bom, coloquei a França e tudo que ela representa pra mim, de volta nos meus sentidos, nas minhas ações, na minha boca, nos meus ouvidos, nos meus braços e é claro, no meu coração, de onde nunca saiu e nunca sairá.

Esse post de hoje é pra dizer que estou FELIZ. Muito feliz, porque o que falo para as pessoas eu realmente fiz. Se falo, se penso, se sinto.. é bom que eu faça, que realize e não deixe só na palavra. Trazer para a ação faz parte do acionamento da alma, da conexão com o seu verdadeiro e maravilhoso EU. Todos temos. Todos podemos. Todos conseguimos. Agora, enquanto escrevo, tenho a compania de muitos artistas franceses ao meu redor, cantando pra mim e me fazendo um homem melhor, simplesmente pelo privilégio de poder (e todos nós podemos) acionar o que me faz BEM, o que me leva para o fluxo da verdadeira VIDA.
Bravo! Vive la France! À bientôt!
CONTINUAR LENDO ...