X

agosto 2010

Sem categoria
Levantando o Passado
18 de agosto de 2010 at 02:43 0
E num fim de semana, graças a tecnologia e a necessidade da alma, eu me vejo com pilhas e pilhas de CDs "baixando" músicas no computador. Coisa que sempre foi vencida pelo pecado da preguiça. Lamentável. Que perda de tempo para encontrar as emoções mais lindas e deliciosas que se resumem na palavra LEMBRANÇAS.

Na medida em que os CDs eram literalmente descobertos, vinha uma lembrança, um sentimento, uma verdade. Tantos e tantos poetas e cantores já passaram pelas nossas vidas e nós nem agradecemos a eles por esse privilégio. Ao contrário, encaixotamos os pobres coitados. Pois bem, todos eles me re-visitaram nesse fim de semana de memórias e muitas recordações. Achei o que queria achar e não achei o que queria ter encontrado. Algumas caixas de CDs vazias que por alguma razão, deixavam a mostra somente a foto do artista, mas sem a sua voz a por dentro. Voz esta, que deve estar sendo tocada (espero eu) em alguma vitrola da vida. Que bom !!!
Nunca pensei que pudesse me emocionar tanto ouvindo aqueles que já tinham passado e que pensei ter esquecido. Nesse momento vi um cara mais velho. Sim, eu mesmo de frente pra mim, com toda aquela coleção de tempos diversos que me fizeram tão bem. Nesse momento lembrei-me dos meus pais que tanto cantaram pra mim e que me fizeram feliz em muitos momentos. Viagens supremas e vigorantes de um menino ouvindo o que não reconhecia, mas gostava. Músicas que voltaram agora nessa jornada louca do "baixar" no computador. Nem acho que seja "baixar", mas sim "LEVANTAR" a música. Deviam mudar esse título, essa nomenclatura. Música não se baixa, se levanta !!!

Foram muitas músicas "levantadas" para o computador. Muitas. Mais de 800. Uma loucura maravilhosa que me fez mais FELIZ e dar boas gargalhadas. Como pode um simples gesto deixar uma pessoa tão feliz ? Queria aqui descrever todas as músicas que irrigaram meus olhos e deixaram meus braços mais vivos com o arrepio da alma. Queria deixar aqui todos os poetas e cantores que nesse "levante" artístico, levaram meu coração para diversos caminhos e portos conhecidos e desconhecidos. Músicas e letras que ouvidas agora, se tornaram diferentes e revigoraram meu coração, jogando minha sensibilidade para o hoje e para o amanhã. Ahhhh, e como precisamos disso para nos inspirar e para inspirar os outros...Como deixamos para trás as músicas que nos inspiraram e adotamos as novas, o novo. Muito bom ter o novo. Essencial despertar o que está guardado. Isso mesmo, guardado lá na prateleira, na caixa velha, na gaveta, no armário.

A experiência de ouvir o que não era mais ouvido foi INCRÍVEL e me empoderou novamente, como se fosse uma dose bem forte do amor da avó, da rua que nasci, dos amigos de infância e do primeiro dia de escola e do primeiro beijo. Sim, um resgate da arte que está guardada. E arte não pode ficar guardada. Arte tem que ser vista, sentida, vivida.
Queria sim compartilhar as mais de 800 músicas, mas deixo para cada um resgatar as suas mais de 800 lembranças, amores, vitórias e canções.

E viva a tecnologia que "levantou" o meu passado pra me jogar num novo futuro.
CONTINUAR LENDO ...
Sem categoria
A Dança que Inspira
10 de agosto de 2010 at 20:43 0
E de repente vem uma vitalidade que não sabemos bem de onde vem !!! Óbvio ? Não; nada é óbvio. No fim de semana passado experimentei mais uma vez o tal do "flow" quando nos sentimos plenos em realizar algo que realmente nos satisfaz, nos preenche, nos acolhe. Mais do que isso, nos joga para o VAZIO que está CHEIO de incertezas e coisas boas. As coisas que a criança sente quando se joga nos braços do pai e CONFIA que ele vai pegá-la.

No fim de semana passada reencontrei minha turma querida de faculdade. E lá se vão mais de 25 anos...Antes meninos e meninas. Agora meninos e meninas. Alguns mais do que os outros, mas AINDA crianças descobrindo e se jogando. Nos vimos, nos abraçamos, falamos e DANÇAMOS; muito. Dançamos muito. E com isso levamos a nossa alegria e o nosso "vazio" para os nossos corações, para as nossas almas. Por isso dizem que dançar é "lavar a alma". Tá certo. É isso mesmo. Lavar a alma. Com uma boa dose de liberdade, quebra de dógmas, sem freios, com arrojo e liderança. Sim liderança. Quando entramos nesse "flow" de liberdade e ação do prazer, efetivamente exercitamos a nossa capacidade de liderarmos as nossas VIDAS. O caminho da liderança é a INSPIRAÇÃO; e quando estamos em "flow" nos tornamos seres inspirados que inspiram.

Dançamos muito. Vi meus amigos dançando, se libertando, inspirando-se e sendo inspirados. Cada um no seu tempo. Sim, o flow e a liderança precisa do seu próprio tempo. E um velho amigo sempre diz que "o tempo dá ao tempo, o tempo que o tempo tem". Parece uma frase doida, mas é para ser mesmo. Dizem que o "flow" tem um pouco de loucura e deve ter mesmo. Viva os LOUCOS !!!
Outra coisa ligada e sintetizada no processo ou no caminho do "flow" que nos alegra é o APRENDIZADO. Para existir o caminho do aprendizado é preciso se SOLTAR. Nós vivemos contraídos, presos, contidos. Mas para aprender, absorver, encher o "vazio" é preciso se soltar. Largar as amarras, abandonar os paradigmas, conceitos. Soltar é condição para EVOLUIR, deixando crenças e velhos modelos de lado. Tarefa não muito difícil, mas possível. Bem possível.

As músicas rolavam (literalmente porque tem esse sentido), e nós também rolávamos envoltos na alma junto com o corpo. Ou com a alma fora do corpo. Que maravilha. Vimos e sentimos performances incríveis de pessoas que resolveram naquele momento acionarem a sua criança interior. Criança é muito vazia para ficar cheia. E quando fica "cheia" fica "chata". As vezes somos muito chatos...Dizemos que sabemos tudo e que já aprendemos muito. Coisa triste pensar que aprender pode ser MUITO. Nunca é muito, porque o ato de aprender e se soltar, tem relação direta com o tal vazio.

E tivemos (lá na festa-adoro festa) os amigos que dançaram sem dançar. Que riam e se divertiam conosco. "Dançando" conosco. Com aqueles que estavam na pista de dança improvisada. E tem coisa melhor do que pista de dança improvisada ? Tem. Aproveitar a pista, tendo certeza de que está na maior e melhor pista de dança do mundo. Os amigos que riam estavam sendo impactados pela nossa música, pelo som do nosso corpo. Sim, é outra notícia importante: quando dançamos nosso corpo se torna SONORO. E esse "som" retratado nos movimentos, nas caras, nas bocas, nos olhares, têm a força da inspiração e da liberdade.

Então que todos os Deuses se orgulhem dos que dançam e se libertam. Hoje me sinto melhor, bem melhor.
Agradecidíssimo amigos queridos que me inspiraram a entrar novamente no meu "flow".
Salve a LIBERDADE, o MOVIMENTO e a INSPIRAÇÃO !!!
CONTINUAR LENDO ...