X

dezembro 2011

Sem categoria
A Era de Aquarius
20 de dezembro de 2011 at 17:04 0
Muitos dizem que a Era de Aquarius acabou de começar. Muitos acreditam que esse NOVO ANO de 2012 vem com a missão de desenvolver na HUMANIDADE o espírito de solidariedade e de responsabilidade. Essa tal responsabilidade que não é só em relação a mim mesmo, mas também em relação ao OUTRO. Responsabilidade por nós mesmos, nossa família, nossos amigos, nosso condomínio, nossa rua, nossa vila, nossa cidade, nosso país, nosso planeta.
Sentir-se verdadeiramente responsável, toca no princípio daquele que protagoniza sua própria vida, daquele que se conhece, que não tem medo do outro e por isso entende, aceita, tem compaixão e finalmente AJUDA. Sim, ajuda. Palavra mágica que pode fazer mudar um planeta. Ajuda sem EGO, pelo simples interesse de se vincular a alguém. Pelo simples interesse de fazer algo pelo outro sem nenhuma EXPECTATIVA de reconhecimento. Tarefa difícil, porém possível para aqueles que têm a leveza no coração. Podemos ser leves, nascemos leves, engraçados, divertidos, desajeitados, sorridentes e com muitos e muitos erros. Ao longo da vida vamos enrijecendo nossa alma, nosso coração, nosso corpo e nossas ações. Que pena...

Esse novo ano de 2012 será o meu ano de esperança e ação. Será o ano em que eu quero a profundidade do SENTIR e a responsabilidade de querer cumprir com o meu propósito de vida, mais e mais. Esse novo e belíssimo ano de 2012 poderá ser sim, o ano de todos nós que queremos a vitória da humanidade sobre a desumanidade. O ano em que levaremos na memória para nossos filhos e para as gerações futuras. O ano das relações verdadeiras e claras. O 2012 que traz a Era de Aquarius e sua essência de luz e prosperidade. O ano que a prosperidade de um, pode e deve ser a prosperidade de todos.

Compartilhar e entender o outro não é tarefa fácil, mas devemos insistir nisso. Deixar o egoísmo de lado e a individualidade exagerada pode ser uma promessa para esse novo ano de 2012. Isso para evitarmos a vergonha alheia e a própria vergonha de nos esconder de nós mesmos e de não cumprir com a nossa promessa INTERIOR.

Pois então, que esse final do ano de 2011 venha sem promessas ditas ao vento. Sem as famosas listas de coisas que queremos deixar de fazer e outras que queremos realizar, mas que nunca realizamos. Que esse final de ano de 2011 venha com a promessa calada do coração que ouve tudo e que assim, é capaz de gravar em luz e energia o nosso verdadeiro e mais profundo desejo. Que esse final do ano de 2011 traga a responsabilidade dos que acreditam na LUZ ALHEIA porque tem a LUZ PRÓPRIA bem resolvida e acima de tudo assumida. Que nossa força seja soberana diante das dificuldades e que a Era de Aquarius seja bem vinda aos corações dos que querem AJUDAR e SALVAR. Que a diversão nos acompanhe e que o amor seja curador em toda a sua capacidade de doação e plenitude.
Feliz, Feliz, Feliz Novo Ano de 2012. O ano em que queremos, podemos e devemos.

artigo originalmente escrito para a revista EstiloTênis # 5
http://issuu.com/estilotenis/docs/estilotenis_5
CONTINUAR LENDO ...
Sem categoria
Os Jovens Superando o Insuperável
1 de dezembro de 2011 at 20:07 0
Esse post vai para a galera que tenho encontrado na minha vida e que faz parte de um movimento lindo de pessoas que querem crescer e ser melhores a cada dia. Vai para os ávidos pelo desenvolvimento e pelas descobertas. Vai para os que podem se satisfazer com uma coisa de cada vez, com cada conquista e assim, serem os PROTAGONISTAS da própria vida, sem se vitimizar ou achar que a CULPA está sempre no "outro". Esse post já foi artigo da revista Estilo Tenis, mas resolvi "blogar" para os que passam por aqui. Esse post vai pra minha alma de menino. E que ela sobreviva e viva sempre dentro e fora de mim. Que assim seja !!!

Falar dos jovens já é um desafio. Mais ainda quando esse desafio está em superar seus próprios desafios, metas, posições. Isso porque por princípio, esses jovens já são o puro desafio. Já nascem com esse dogma terrível de terem que superar tudo e todos, SEMPRE. Lamentável engano de uma sociedade que impõe a esse público o objetivo de conquistar sempre mais e mais e se superar a cada partida de jogo, a cada etapa da vida.
Considero que um indivíduo só se supera (baita desafio) quando ele quer realmente que isso aconteça e se coloca a frente das dificuldades de maneira pacificada e tranqüila. Não estamos falando aqui de um jogo de “faca na boca”, mas de um desejo profundo e verdadeiro de querer se transformar e conseguir algo que está no seu propósito maior de vida. Ai sim, essa “superação” vale a pena.

Entrar numa companhia como trainnee, é sem dúvida o sonho de muitos jovens, mas ai estamos falando de um sonho próprio e nesse caso é super válido seguir o sonho. Afinal é pra isso que estamos aqui nesse planeta. O perigo é a imposição que pais, família e sociedade colocam frente aos jovens para que consigam um lugar, uma posição numa empresa bacana para que este fato possa preencher os desejos de outros e muitas vezes – por último – do próprio indivíduo. Claro que é muito difícil não sucumbir a tanta pressão, mas se o jovem teve uma boa base familiar com valores claros e acima de tudo, liberdade de pensamento e ação, com certeza sua escolha será mais assertiva e terá a ver integralmente com seu propósito de vida. Falar de base familiar é muito importante e porque não dizer essencial, pois está na família e no meio que nos cerca, nossas primeiras escolhas e nossa visão de mundo. Por isso, se o jovem nasceu e foi criado num ambiente cujo alicerce é a liberdade e o respeito individual, ele tem grandes chances de caminhar com as próprias pernas, assumindo suas escolhas e definindo por si só o seu futuro.

Acredito que quando temos uma vida bem resolvida, temos escolhas mais bem feitas. Quando nos conhecemos e fazemos um mergulho profundo em nossa luz e nossa sombra, temos mais ferramentas para sermos protagonistas de nossas vidas e assumir nossos acertos e erros.

Sem dúvida que, iniciar uma carreira corporativa como estagiário e depois trainnee de uma grande empresa, pode favorecer para um futuro mais promissor nesse ramo profissional. Porém não podemos deixar de pensar nem ressaltar que na vida os jovens têm outras inúmeras escolhas para trabalhar e serem felizes. Escolhas que fazem parte de uma centena de vivências adquiridas por eles. Vivências e experiências patrocinadas e incentivadas, em primeiro lugar, pelos pais, família e amigos. Essas visões de mundo dão aos indivíduos mais alternativas, mais volume de escolhas. Isso é que é bom na vida. Ter “estoque” de experiências para escolher mais tarde. Isso vale para viagens, shows, festas, momentos importantes que muitas das vezes nos privamos e privamos nossos filhos de viverem. Pois então, para ter sucesso na carreira de trainnee, em primeiro lugar, é importante parar, pensar e sentir por quem este caminho foi traçado. Ajudar não é pecado, mas impor, é invadir o sonho do outro sem permissão. Bravo! Para as escolhas de cada um, mesmo que muitas vezes, elas sejam o contrário do sucesso pretendido por todos.

artigo originalmente escrito para a revista EstiloTênis #4
http://issuu.com/estilotenis/docs/estilotenis_4
CONTINUAR LENDO ...