X
autoconhecimento, carreira, coaching, desenvolvimento humano

Assertividade com Diversidade

6 de maio de 2012 2
É só olharmos para o significado das duas maravilhosas palavras, que nosso comportamento pode mudar, nossos valores podem ser redimensionados e nossas atitudes diante da VIDA podem realmente se tornar VIVAS. Então vejamos. Segundo a Wikipédia, ASSERTIVIDADE é a habilidade social de fazer afirmação dos próprios direitos e expressar pensamentos, sentimentos e crenças de maneira direta, clara, honesta e apropriada ao contexto, de modo a não violar o direito das outras pessoas. A postura assertiva é uma virtude, pois se mantém no justo meio-termo entre dois extremos inadequados, um por excesso (agressão), outro por falta (submissão). Ser assertivo é dizer “sim” e “não” quando for preciso.


Mais do que isso, pessoas mais assertivas são pessoas mais bem resolvidas, que vivem com menos ansiedade, com menos medo e assim, com mais coragem e tranquilidade para tomar decisões e ajudarem os outros nessa mesma toada.
Agora olhando o significado de DIVERSIDADE, também segundo Wikpédia, temos que essa maravilha da humanidade diz respeito à variedade e convivência de idéias, características ou elementos diferentes entre si, em determinado assunto, situação ou ambiente.
A ideia de diversidade está ligada aos conceitos de pluralidade, multiplicidade, diferentes ângulos de visão ou de abordagem, heterogeneidade e variedade. E, muitas vezes, também, pode ser encontrada na comunhão de contrários, na intersecção de diferenças, ou ainda, na tolerância mútua.
BINGO! BINGO minha gente! Esse é o desejo para o ser humano de verdade, para o executivo bom de equilíbrio, para o trabalhador sem medo, sem escudos ou armas, para os que acreditam que a igualdade vem do que é diverso, do que é diferente, do que pode mover pelo contrário e não pelo mesmo apenas pelo mesmo. “Comunhão de contrários”. Que bela frase vinda do wikipédia! Quase que uma profecia anunciada para o futuro emergente que nos assola.
Ser assertivo com diversidade pode nos tornar melhores em todos os momentos da vida, em todas as decisões. Assertividade SEM diversidade pode ser perigosa e vice versa. Mas as duas juntas são IMBATÍVEIS. As duas juntas podem transformar as pessoas e fazê-las bem melhores a cada dia e a cada convivência. Liberdade do EU olhando a liberdade do OUTRO.
Aceitando, ouvindo, entendendo, absorvendo, revendo, mudando. Diversidade é a capacidade plena de ouvir com o coração ABERTO. Esse caminho maravilhoso do SENTIR com qualidade de escuta. Sem julgamento, sem críticas, sem a escolha do EU em detrimento do NOSSO. Baita desafio…Isso porque não queremos abrir mão de nada, nao queremos perder. Não suportamos jogar fora os nossos dogmas, paradigmas, crenças ou virtudes, isso segundo os nossos conceitos de virtude.
Para ser assertivo precisa ser seguro, precisa saber de si, precisa se conhecer e acreditar que a posição não necessita da oposição. Para acreditar e praticar a diversidade precisa ser corajoso. Essa coragem que vem da amplitude das idéias e reformas. Melhor que a forma a reforma. Melhor que o foco a amplitude. Nossa! Podemos ser focados e amplos. 
Podemos ser assertivos e diversos. Podemos TUDO. Outro dia disse que é difícil encontrar um homem do campo míope. Isso porque ele olha o horizonte, força a vista, penetra no nada para ver o tudo. Conhece sem conhecer, elabora e reelabora a sua percepção e intuição a partir dos movimentos que sente e que permite enxergar sem os olhos da cara, mas com os olhos da alma e do coração. Com os olhos da vivência, da experiência.
E agora, no mundo do HOJE e do AGORA estamos sendo conduzidos por nós mesmos e por uma população em desespero a sermos IGUAIS. Que perigo…
Acho que a música sempre me ensinou sem eu saber. Acho que a música traz o conceito da assertividade com diversidade em cada nota musical diferente e que juntas compõem uma melodia. Só o gênio João Gilberto fez o Samba de Uma Nota Só. Mesmo assim, com tons diferentes. Pois então, que a diversidade dos tons e matizes possam invadir as nossas almas. Que a assertividade do que somos e queremos possa nos encorajar para o protagonismo de assumirmos nós mesmos e nos carregar com carinho e amor. E que a união absoluta das duas energias transformadoras da humanidade possam estar como sinais de alerta diante de nós. A cada dia. Só por hoje. Pensando e querendo pra sempre. Que assim seja!

Artigo originalmente publicado na revista #9 Estilo Tenis
0

Existem 2 comentários

  • Marilene Arabia disse:

    Pois é,que desafio! As duas palavras quando juntas realmente são poderosas e exigem uma postura do ser humano muito mais colaborativa do que competitiva. Vamos nessa que temos muito a fazer e aprender!Adorei!

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>