X
Sem categoria

Inspiração e Conquista

6 de março de 2010 1

Para quem ainda não viu, vale a pena ver e mergulhar na luz e sutilidades do filme INVICTUS. Uma breve passagem pela vida de Nelson Mandela e seu povo da África do Sul, com sua alma e seu coração. Invictus é mais que um simples filme. Ele vai além dos famosos e algumas vezes ineficazes treinamentos e seminários de “como ser um líder” ou “como gerenciar seu time” ou “como alcançar metas”. É uma verdadeira aula de como podemos atingir um objetivo de forma planejada e usando a sensibilidade e a intuição. Mandela nos ensina que por muitas vezes o óbvio pode atrapalhar e criar situações que não tocam o verdadeiro centro da questão. Ele, Mandela, caminha no paralelo do resgate do orgulho do seu povo. Mais do que isso, com a estratégia encontrada através de sua inigualável sensibilidade, mobiliza todos em torno de um objetivo, motiva os que não querem ser motivados, convence os céticos, alegra os que fazem tudo da mesma forma que sempre dá certo e amplia o poder de ação daqueles que querem fazer e realizar.
Num dado momento ele diz que um feito, uma realização precisa ser grande, mas que deve sair de algo simples, forte e acima de tudo que parta da emoção, do orgulho de depertencer e da esperança de ganhar, de ser vitorioso.

A vitória alcançada vem da força do time e do brilhantismo do líder (técnico) e do inspirador. Sim, mais do que líder, Mandela se mostra um grande inspirador de pessoas e de ideais. Ele inclusive fala disso o tempo todo. “Inspire-se” ele diz com a voz doce e olhar firme daqueles que sabem no coração, o que estão dizendo.
O mundo e as corporações carecem dos inspiradores. Dos que não fazem somente reuniões e comitês para cobrar do seu time e verificar planilhas de metas, KPI’s e scorecards. As Organizações carecem desses homens e mulheres que com a habilidade de inspirar pessoas, movem um time, uma corporação e até mesmo um país para a conquista de um objetivo, de um ideal. E sabem o que acontece com o famoso e enebriante EGO ? Ele simplesmente fica de lado. Isso porque TODOS realizam, todos participam, sabendo que um cara foi líder e um outro cara foi inspirador.
Afinal, de quem foi a idéia ? Quem seria o autor ? Quem fez ? Quem foi o “dono” da vitória ? Neste caso o que existe é uma parceria verdadeira. Não aquela parceria tão batida e já insuportável de se ouvir onde todos dizem que praticam e cobram dos outros que façam. Falo da parceria onde cada um tem o seu papel com respeito mútuo, sem julgamentos e onde todos têm os louros da vitória, pedaço por pedaço participando no verdadeiro conjunto. No caso de Invictus, o inspirador, o líder, o time e o país têm esse legado. Conseguiram chegar lá, todos juntos porque entenderam a inspiração e deixaram fluir a sua própria, tornando assim possível o plano, as ações e a conquista.

O filme e o caso real são uma maneira muito simples e direta de dizer: Saiam do seu mental e busquem no seu sentir a inspiração para aquilo que te faz verdadeiramente vitorioso. Engajar um time e um país é tarefa para poucos, mas todos podemos tentar, todos podemos fazer, começar e realizar. Podemos começar pelas coisas simples da vida. Pelas relações que estão tão perto de nós.
Pois então vamos inspirar nossos filhos, pais, esposas, maridos, amigos, colegas de trabalho. Vamos nos voltar para a nossa verdade interior e acionar aquilo que nos inspira para que com isso, possamos no exercício da prática, inspirar as pessoas por ideias que são bem maiores do que aquilo que é óbvio. Afinal, o que é o óbvio se não um grande e amargo aliado do EGO ? Se EU acho óbvio é porque tenho a pretensão de não considerar o outro. Um lamentável engano daqueles que AINDA não se encontraram com a sua INSPIRação.

2

Existe 1 comentário

  • Nélio, Sensacional o filme e o Post!

    Uma aula de liderança: INSPIRAÇÃO, Simplicidade e Respeito. Ensina como liderar a partir dos outros e não de sí.

    Adorei a colocação brilhante de Mandela quando, apesar de todos os sinais contra, se pergunta: “COMO?, Como podemos vencer? !!!” Esta mudança de perspectiva fez toda a diferença.

    “Deixe aos outros a dúvida da possibilidade, pergunte-se apenas COMO”.

    Grande abraço,

    Léo

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>