X
Sem categoria

O Controle do xixi

30 de novembro de 2010 1

Tive a maravilhosa oportunidade de fazer uma palestra, onde pude mais uma vez exercitar o meu Propósito de Vida. Já agradeci aos que estavam lá e aos que me convidaram. Lá, nessa palestra, falei do protagonismo e da liderança. Coisas que não cansam de se confundir e não devem se cansar mesmo. Uma está intimanente ligada à outra. Um líder deve antes de tudo SER um protagonista. Coisa que vem desde a nossa infância, mas que infelizmente nos esquecemos com o passar do tempo. E então, por uma ESCOLHA nossa, resolvemos adotar e nos travestir na posição de vítima. Digo que é uma transversão porque definitivamente não nascemos para ser vítimas. Nossa luz, resistência, inteligência, saúde e tudo mais que cerca o ser humano, nos deu a possibilidade maravilhosa de exercer o protagonismo, a PRESENÇA.

E então diante do tema Protagonismo e Liderança veio uma das partes (que eu adoro) onde cito o desejo, a vontade e a petulância do ser humano em CONTROLAR tudo. Essa vontade vem do sentido “errado” de querer liderar. Líder não controla, líder acompanha, está junto, inspira, indaga, faz perguntas, se coloca PRONTO para ajudar. É, acima de tudo um “auxiliar” de gente. Mas…no ímpeto e no medo do EGO, a pessoa quer controlar. E aí controla até o seu xixi. Falei disso na palestra e senti que de alguma forma, as pessoas ali presentes controlavam o seu xixi. Todos controlam o seu xixi. Eu também controlo o meu xixi ou pelo menos tenho a pretensão de controlá-lo. Às vezes, é claro, porque aprendi que quanto mais a gente controla o nosso xixi, a gente quer controlar o OUTRO, as COISAS, a VIDA. Quanto mais vem o controle do xixi, vem o medo de não estar ali, em qualquer lugar. Vem o medo de não participar, de ser excluído. Sim, porque se eu saio pra fazer xixi eu “perco” alguma coisa e nós “seres onipresentes”, não podemos perder nada.
Estamos controlando mais as coisas ou tentando controlá-las (através de todas as ferramentas que o mundo e a tecnologia nos coloca à disposição) porque estamos morrendo de medo e estamos também sucumbindo ao lado “sombra” do EGO, que não quer perder o seu lugar. E aí ficamos na reunião loucos de vontade de sair para fazer o tal do xixi, pois não podemos perder a “fala” do outro ou não queremos que o outro fale de nós sem estarmos presentes. Medo, insegurança, falta de presença ? Covardia ? Sei lá, mas a única coisa que sei é que quando PRENDEMOS o nosso xixi, quando tentamos CONTROLAR o nosso “fluxo”, deixamos de ter e exercitar a LIBERDADE. Deixamos de respeitar a nós mesmos e as nossas necessidades mais BÁSICAS, como por exemplo, as fisiológicas.

Mas que pretensão a nossa prender o nosso xixi ???!!! E mais do que isso, por muitas vezes, numa reunião, quando alguém nos diz baixinho que precisa sair pra fazer xixi, falamos “ahhhh aguenta mais um pouco” ou “pode ir que eu anoto as coisas pra você”…Mais que pretensão. E quem disse que é importante anotar ? Por que é importante anotar tudo ? Por que é importante (e cada vez mais) controlar e saber de tudo ? A resposta pode ser: porque estamos prendendo e controlando demasiadamente o nosso xixi. Metáfora ? Claro que pode ser, mas serve para refletir…

Imagino que os urologistas devem estar com seus consultórios cheios e que os remédios para infecção urinária devem estar aumentando bastante as suas vendas. Tem sempre alguém que ganha com o “controle” do outro. Uma pena…(outra metáfora..rsss)
Pois então, devo dizer que não nascemos para controlar nada e muito menos o nosso xixi ou outras coisas mais. Nascemos para exercitar a liberdade de sermos quem somos e respeitarmos o nosso xixi e o xixi do outro (mais metáfora…rsss). Vou parar.
Os animais não prendem o xixi. Simplesmente fazem. E quando o cachorrinho de apartamento fica louco pra sair pra fazer o SEU xixi, a gente até diz pra ele esperar um pouco e quando ele não aguenta mais, ele faz em qualquer lugar e então a gente briga com ele. “Que desgraçado que AINDA não “APRENDEU” a controlar o seu xixi !!!” Assim como a criança, maravilhosa na sua pureza e inocência de liberdade e os nossos velhos, na sua inocência e falta de “controle”. E com os nossos velhos somos ainda mais impacientes. Eles não podem não controlar o xixi. Nós achamos. Triste ilusão. Lamentável engano de quem se perdeu no medo e na insegurança de não deixar a vida fazer a sua parte.

O CONTROLE pode ser muito diagnosticado no desejo e na atitude cotidiana de prender o xixi. De prender as palavras, de prender os desejos, de prender a alma, de prender as paixões, os talentos, a vocação. De prender o nosso MELHOR. De escolhermos não sermos verdadeiramente PROTAGONISTAS de nós mesmos. De sucumbirmos ao controle e ao medo do EGO. Enfim, de não darmos a oportunidade maravilhosa para o exercício PLENO da VIDA !!!

0

Existe 1 comentário

  • Hj passei o dia pensando em Nelio Bilate, ai vou por blog e encontro o post ideal para ilustrar tudo o que acontece. Acho q vc tem parte com as fadas madrinha.
    bjs Cris De Luca ( da Delta).

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>